sábado, 14 de janeiro de 2012

De volta aos palcos!

Em maio de 2007 três amigos se reuniram em prol de um único objetivo: fazer a música reggae do jeito alagoano, com um trabalho próprio que trouxesse animação aos palcos do Estado e palavras de conforto em meio à turbulência do século XXI.

Daniel Maia, João Paulo (Baiano) e Álvaro Mota incluíram a família Lucas Dread (atual baterista), Márcio Chaprado (guitarra solo) e Cristiano Monteiro (percussão). Os três primeiros eram parceiros que se encontravam em meados de 2006 para fazer um som no estúdio do Pompom, no bairro do Trapiche, com a antiga banda Meditação.

Em abril de 2008, a banda já batizada enquanto Resistência, com alusão a voz do povo brasileiro, fez sua primeira apresentação dividindo o palco com Dom Carlos (Jamaica) e Vibrações (AL), que lançava seu primeiro DVD.

De lá pra cá foram apresentações no Orákulo, na Praia do Francês, Bar do Titio, Metrópole Hall, Quintal Cultural e apresentações universitárias. Entre palcos e ensaios, erros e acertos, a banda foi descobrindo o caminho das pedras, ou melhor, das pedradas.

Hoje, pode-se dizer que ainda não foi descoberto esse caminho. “O objetivo da banda é, sobretudo, ser melhor enquanto seres humanos, ser feliz fazendo o que se gosta, pois, sem isso é impossível fazer a alegria das pessoas e levar o balanço do reggae”, fala Daniel.

Em 2011, a banda começou fazendo apresentações no bar Red Blue, situado na Amélia Rosa, Jatiúca. Porém, ainda em janeiro do mesmo ano, fez-se necessário que os integrantes se dedicassem às atividades pessoais.

O tempo dado permitiu o amadurecimento musical e pessoal de cada um, e em 2012, a Resistência retorna, em matéria, vestida de boas energias, querendo somar e evoluir. Uma nova etapa, um novo começo, porém a mesma essência. Sejam bem vindos irmãos (as)! Estamos mais uma vez, hoje e sempre, na Resistência!

Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário